• VALMIRIA DUATE

Descubra como funciona seu corpo e sua mente e desfrute de uma vida mais tranquila

Em alguns momentos da vida sentimos que algo está fora do lugar, já não conseguimos mais nos sentir completos ou satisfeitos. Daí surgem as cobranças, geralmente partindo de nós mesmos, a sensação de vazio e de frustração e junto disso uma busca desenfreada por mudanças. Mas na maioria das vezes, nem sabemos o que queremos mudar. Você já se sentiu assim?

Um dos fatores de uma vida mais tranquila é trazer equilíbrio a ela. Muito se fala sobre uma vida equilibrada, mas como e o quanto, de fato, sabemos o que isso significa?

Então vamos começar entendendo um pouco sobre o que é equilíbrio.

Podemos definir equilíbrio como um sistema em que as forças são contrabalanceadas se distribuindo de maneira uniforme, proporcionando assim, harmonia e estabilidade entre as partes.

Essas forças variam entre o que temos de importante na nossa vida como família, trabalho, estudos, dinheiro, lazer, desejos de conquista, sonhos, emoções e outras pendências como rotina, agenda, projetos, planejamentos e suas implicações, burocracias, problemas pessoais.


E como esse conceito entra na nossa vida?

Somos complexos e vastos, carregamos em nós um universo de possibilidades e emoções, o desejo de adquirir muitas coisas e a oportunidade de escolhas.

E não podemos nos esquecer que, além disso tudo, nós somos seres pensantes, dentre os animais, o único que adquiriu a linguagem e raciocínio. E, por esse motivo, evoluímos muito em comunicação e tecnologias, o que facilitou as nossas vidas trazendo capacidade de entrosamento e informação independentes da distância, mais condições de lazer e praticidade no dia a dia.

Todas essas facilidades deveriam nos proporcionar uma vida mais estável, já que nos poupam tempo e esforço, que poderiam ser aproveitados em outros setores de nossas vidas.

Mas, será que é isso o que de fato acontece?

Na maioria dos casos não! Temos cada vez mais a impressão de que o dia não tem horas suficientes e de que a vida passa muito rápido. Sentimos na pele esse desequilíbrio sem saber o que fazer para sair dessa situação.

Isso acaba nos deixando frustrados, muitas vezes com níveis de estresse alto e com aquela sensação de vazio e de que algo de errado está acontecendo, de que não estamos vivendo da forma que deveria ser.


Confira algumas dicas de como alcançar esse equilíbrio e aproveitar melhor a vida

Somos únicos e completos, somos formados por pequenas partes que nos proporciona todos os recursos de que precisamos, como pequenas peças que juntas formam a imagem de um quebra cabeça. Mas nem sempre conhecemos essas ‘peças’ ou sabemos usá-las.

Por exemplo, temos sonhos e metas, parte essencial desse quebra cabeça, os nossos valores, que nem todos conhecem, mas são os elementos que ligam os sonhos as realizações, as nossas emoções, acabam sendo a base para toda a estrutura, e outras tantas partículas que formam o nosso todo.

Compreender e conhecer cada uma dessas partes e o quanto de tempo e energia precisamos dedicar a elas é muito importante.

Vou te dar algumas dicas que te ajudarão a equilibrar melhor o seu dia tendo maior qualidade de vida:

·      Dê prioridade ao que é mais importante para você. Uma coisa é certa, não dá para você fazer tudo, então não deixe de dedicar tempo àquilo que você mais valoriza. Tendo como exemplo alguém cujo valor da família é muito importante, que, no entanto, investe menos tempo do que julga necessário, é provável que essa pessoa comece a se sentir mal com isso.

É importante organizar seu tempo para atender todas as suas necessidades.

·      Planeje seu dia: Sentar para trabalhar ou realizar qualquer atividade de sua rotina antes de planejar o que deve ser feito pode fazer com que você se torne refém das demandas que surgirem.

Por exemplo: você senta para trabalhar sem ter um cronograma, então começa verificando os e-mails, respondendo as mensagens do WhatsApp, resolvendo todas as necessidades que surgem e quando acaba o dia, talvez você nem tenha feito tudo o que precisava. A partir disso podem acontecer duas coisas: ou você deixa acumular o trabalho de forma que vira uma bola de neve, ou você usa o tempo que estava destinado a outras atividades, como família ou lazer, para acabar o que deveria ter sido feito na ocasião devida.

Para se livrar disso o melhor é planejar!

·      Quantidade não é qualidade. Um ponto que pode deixar as pessoas em estado de apreensão é se cobrar quanto ao tempo tem sido dedicado a cada campo da sua vida. Então saiba que a melhor forma de não sentir essa cobrança é estando presente em cada situação.

Por exemplo: Se você tem 15 minutos para ficar com seu filho, use esse tempo com ele. As pessoas costumam dividir o tempo entre duas ou três atividades e depois ficam com a sensação de não ter feito o suficiente.

·      Gerencie seus pensamentos: ficar pensando em algo que você não pode resolver agora ou ficar ansioso pelo que vai acontecer só vai piorar a situação. Quando você começar a se sentir angustiado por não ter alcançado os seus objetivos ainda olhe para trás e perceba tudo o que você já conquistou até o momento.

Perceber os passos que você já deu vai te dar mais confiança para prosseguir e sabedoria para saber que tudo tem seu tempo, assim não cairá na armadilha do ‘superprodutivo’ e terá mais tranquilidade para aproveitar a vida.

Que bom que você chegou até aqui, agora, se esse texto fez sentido para você, compartilhe essa ideia e ajude mais pessoas a sentirem a realização de uma vida mais tranquila e equilibrada.

6 visualizações0 comentário
  • Valmiria Duarte
  • Valmiria Duarte - Refletindo Poesias
  • Valmiria Duarte